Práticas negativas de SEO, conhecidas como Black Hat SEO, são usadas por sites em busca de melhores posições no ranqueamento do Google. Mas essa prática pode resultar em punições severas. Veja algumas das principais estratégias e evite consequências para sua página na internet!

Black Hat SEO desrespeita as diretrizes do Google e não garante retorno efetivo. / Fonte: Reprodução.

O que é Black Hat SEO?

Antes de tudo, você sabe o que é SEO? Basicamente, um dos principais objetivos de fazer uso das técnicas de SEO (Search Engine Optimization) é melhorar a posição de um site nos resultados de pesquisa do Google, entre outros buscadores.

Ao se tornar mais visível em buscas orgânicas, é natural que o site passe a receber mais visitas que, posteriormente, podem resultar em conversões de leads. Essa tarefa requer um bom planejamento, pois exige tempo e investimento na produção de conteúdos de qualidade para alcançar a primeira página de pesquisa do Google, sem precisar recorrer ao tráfego pago.

A impaciência leva algumas empresas a adotarem técnicas de black hat SEO, práticas negativas com a finalidade de prejudicar a concorrência e manipular os resultados dos buscadores.

O termo black hat é utilizado em alusão aos filmes de faroeste, em que os vilões geralmente usam um chapéu preto (tradução para o português). Esse tipo de prática é altamente condenável e desrespeita as diretrizes para webmasters do Google.

Dependendo da gravidade da infração, o site pode cair de 30 a 950 posições no ranking ou até mesmo ser banido do Google. Você com certeza não quer isso para a sua empresa, certo? Então, vamos te dar algumas dicas para não cair nessa cilada!

Como não usar Black Hat SEO?

Agora que você já sabe o que é black hat, aposto que não quer correr o risco de receber punições. Além de ser eticamente reprovável, essa prática torna inviável construir um relacionamento sólido com os visitantes.

A página pode até conseguir se destacar nos resultados de busca, mas não conquista um retorno efetivo porque não se baseia na produção de conteúdos relevantes. Dessa forma, mesmo com aumento no tráfego, o site não consegue segurar os visitantes por muito tempo.

Cloaking, keyword stuffing, spam em comentários e SEO negativo são algumas das principais formas de fazer Black Hat. Entenda cada uma delas, a seguir!

Cloaking

Cloaking trata-se de uma técnica de camuflagem, em que uma página é desenvolvida para aparecer de uma forma mais atrativa para os robôs indexadores dos buscadores e de outra maneira para os usuários. Essas configurações são definidas por meio da tag user-agent.

O objetivo é ganhar posições no ranking, sem se importar com a usabilidade. É uma técnica que engana não só os indexadores, como também os usuários, já que em geral são conteúdos irrelevantes e de baixa qualidade. 

Keyword Stuffing

Keyword stuffing consiste no uso excessivo de palavras-chave ou números com o propósito de manipular os mecanismos de pesquisa. Porém, a prática é uma furada, pois os algoritmos utilizados pelos buscadores já conseguem identificar e punir quem recorre a esse método.

Spam em comentários

Com certeza você já acessou a página de alguma rede social e se deparou com uma série de comentários repetidos e sem muito sentido. Essa prática consiste em incluir links em blogs, redes sociais e fóruns, ainda que não tenham nada em comum com o conteúdo desses espaços.

O objetivo é aumentar o tráfego de uma forma mais fácil, mas não traz nenhum retorno para a construção de autoridade de uma página.

SEO Negativo

Todas as técnicas de black hat são desonestas, mas o SEO Negativo é especialmente reprovável. O objetivo é prejudicar os concorrentes incluindo comentários e avaliações negativas no Google Meu Negócio.

Outra forma de SEO Negativo é a geração de links de baixa qualidade para que os sites dos concorrentes sejam punidos pelos buscadores. Felizmente, há maneiras de se defender de tais práticas.

O Google oferece a possibilidade de denunciar comentários irregulares. Quanto aos links tóxicos, a ferramenta Disavow Links, do Google Search Console, permite remover links indesejáveis que estejam apontando para o seu site.

E aí, o que achou das nossas dicas sobre Black Hat SEO e por qual motivo não usá-lo? Para ler mais conteúdos como este, clique aqui acesse o blog F.Content!