O Google é uma das ferramentas de busca mais utilizadas no mundo. Segundo o Internet Live Stats, a plataforma processa em média mais de 40 mil consultas a cada segundo. Em um dia, esse número sobe para 3,5 bilhões e, em um ano, ultrapassa 1,2 trilhão de pesquisas no mundo inteiro. Ou seja, aproveitar o algoritmo do Google é essencial para a sua empresa ou startup. Confira!

Entenda sobre o funcionamento do algoritmo do Google. / Fonte: Reprodução.

O que é algoritmo do Google?

A web disponibiliza diversos conteúdos diariamente e, por isso, precisa de um sistema de organização para que cada informação seja definida e encontrada mais facilmente. É exatamente isso o que o algoritmo do Google faz.

Basicamente, o algoritmo do Google possui um sistema inteligente que atua por trás do mecanismo de busca. Assim, quando um usuário faz determinada pesquisa no Google, ele apresenta opções mais assertivas para o que a pessoa deseja.

Por exemplo: ao buscar por “torta de limão no liquidificador”, o algoritmo apresenta opções que mais se encaixam nesse perfil, seja por meio de vídeo, texto ou foto. Sabendo que você deseja uma receita com limão, não faz sentido entregar outra coisa como, por exemplo, uma receita de bolo de laranja.

Dessa forma, fica muito mais fácil encontrar a receita que deseja, ao invés de ter que entrar em site por site até achar. Imagina só, que trabalho que daria… Mas, como esse algoritmo funciona? Vamos explicar a seguir!

Como o algoritmo do Google funciona?

Na verdade, não é apenas um, mas vários algoritmos que compõem o mecanismo de busca do Google. A fim de fornecer informações úteis, esses sistemas classificam as páginas que estão na internet e organizam todas conforme o assunto, nicho, país, palavra-chave, relevância, confiabilidade, dentre outros variados aspectos. 

O algoritmo do Google avalia diversos fatores como forma de equilibrar o peso das informações. O resultado de cada busca varia conforme a relevância, audiência e engajamento. Para manter o melhor sistema, a ferramenta possui um processo rigoroso, com diversos testes, diretrizes e avaliadores externos de qualidade.

Apesar desse mecanismo ter constantes mudanças e atualizações, alguns processos servem de base para o bom funcionamento do mecanismo de busca. São eles:

  • análise de palavras
  • correspondência de pesquisa
  • classificação de páginas úteis
  • Exibição dos melhores resultados
  • interpretação de contexto.

Saber como cada um deles funciona é um passo a frente para destacar sua empresa no mercado digital e aparecer na primeira página do Google. Por isso, veja abaixo, quais são os principais fatores que ajudam a estabelecer os resultados de cada consulta:

Análise de palavras

Compreender o significado do seu conteúdo é importante para que o Google saiba a melhor forma de classificá-lo. Para isso, a plataforma analisa as palavras utilizadas a partir de um modelo linguístico para decifrar quais termos que estão no conteúdo são procurados na ferramenta de pesquisa. 

Essas palavras são, na verdade, chamadas de palavras-chave ou keywords, em inglês. A partir delas, o Google a relevância do conteúdo para determinado assunto.

Por exemplo, o termo “trocar” parece simples, mas pode ser usado de diferentes formas. “Como trocar uma lâmpada” ou “os correios trocam moeda estrangeira” têm sentidos completamente diferentes. O primeiro exemplo corresponde a substituição de um objeto por outro, enquanto o segundo refere-se a uma permuta.

Para utilizar as palavras da forma certa, é importante aprender sobre a técnica de Otimização para Motores de Busca, conhecida pela sigla SEO (Search Engine Optimization, em inglês). Saiba mais aqui!

Correspondência de pesquisa

Após analisar o significado das palavras, o algoritmo do Google procura pelas páginas da web que correspondem com a pesquisa do usuário. A plataforma analisa a frequência com o termos buscado é encontrado do conteúdo e seleciona por ordem de importância qual tem a resposta mais próxima do que a pessoa busca.

Por isso a importância das palavras-chave, porque o resultado vai indicar o site que possui exatamente o termo procurado ou algum similar. Se os termos procurados aparecem no corpo do texto, no título e na página, o algoritmo do Google entenderá facilmente que a resposta encontra-se ali.

Classificação de páginas úteis

Na hora que o usuário “dá um Google”, milhares de resultados são encontrados com informações que podem interessar. Por isso, além das keywords, o algoritmo também analisa a utilidade e a relevância das páginas da internet. Dentre os critérios, temos: data de publicação, periodicidade, termos usados, o número de vezes que o termo pesquisado aparece no conteúdo, linkbuilding para outros sites, grau de confiabilidade, e mais.

A classificação de páginas úteis do algoritmo do Google é extremamente inteligente, complexa e possui diretrizes para webmasters. Por isso, utilizar spam ou compra de link com PageRank no seu site só vai prejudicar o seu engajamento e diminuir sua relevância na ordem de busca. 

Exibição dos melhores resultados

Antes de exibir os melhores resultados, o algoritmo do Google avalia um conjunto de fatores, como os que explicamos acima. Isso quer dizer que para o meu site aparecer no topo da lista, preciso cumprir todos os requisitos? Não necessariamente!

Além dos pontos que já citamos, a ferramenta de pesquisa analisa diversas outras informações. Nem sempre o site que cumpriu todos os tópicos estará no topo da lista, mas sim o que deu a melhor resposta para o assunto que o usuário buscou. Os principais sinais que o sistema lê são:

  • se o conteúdo aparece corretamente em diversos navegadores
  • se o site foi projetado para mais de um tipo e tamanho de dispositivo, como computador, celular e tablet
  • se a página é leve e carrega rapidamente, mesmo se a internet estiver mais lenta

Interpretação de contexto

O histórico de pesquisas anteriores, o local e as configurações do buscador ajudam o algoritmo do Google a encontrar os resultados mais úteis. Vamos supor que o nome da usuária é Helena, estudante da zona leste de São Paulo que está procurando um restaurante com música ao vivo para ir com as amigas.

Com essas informações, provavelmente a plataforma de pesquisa entregará resultados que tenham a ver com o perfil da jovem. Por exemplo, os primeiros resultados serão de acordo com a sua região: “10 restaurantes com música ao vivo na Mooca”, “conheça os restaurantes mais badalados do Anália Franco” ou “Cerveja e música ao vivo na zona leste de São Paulo”.

Como usar o algoritmo do Google

O algoritmo do Google funciona como um quebra-cabeça e não é tarefa simples, principalmente devido às constantes mudanças. Contudo, saber como ele funciona e como usar o marketing de conteúdo ao seu favor facilitará muito o seu serviço.

É por esse motivo que a F.Content atua no mercado. O objetivo da startup é gerar um conteúdo rico e de valor sobre marketing de conteúdo e SEO, com foco em performance e bons resultados, para que a sua empresa apareça no topo do Google. Você precisa de alguém para te ajudar a elaborar assuntos para o blog da sua empresa? Nós oferecemos o melhor sistema de geração de leads e tráfego orgânico. Clique aqui e confira!