Quando se trabalha com marketing digital e SEO, é muito comum a existência de termos diferenciados para nomear alguma área importante ligada ao monitor de otimização de busca. Essas exclusividades linguísticas são importantes de se entender para abranger o seu conhecimento e aplicar as expressões corretas em reuniões, propostas e textos da empresa.

Entender os significados dos principais termos utilizados na área do SEO pode ajudar no desempenho da profissão.
Aprenda o significado dos termos mais usados no mundo do SEO / Foto: Pixabay.

O que é SEO?

O SEO (Search Engine Optimization) é uma junção de técnicas e estratégias que têm como objetivo alavancar uma página ou site, a fim de aparecer nos primeiros resultados de mecanismos de busca online, como o Google, por exemplo.

Esse trabalho é feito por meio de criação de conteúdo, estratégias de ranqueamento, destaque, originalidade, entre outras maneiras. Pessoas que atuam na área do marketing entendem o quanto a linguagem digital é maleável e com constantes novidades que se adequam à contemporaneidade.

Por esse motivo, essa área necessita de mais aprendizado a cada dia. Para auxiliar nessas questões, logo abaixo daremos alguns exemplos de termos comuns para a área de SEO – Search Engine Optimization.

Dicionário do SEO: palavras e expressões típicas

SEO:

Como citada acima, SEO é a sigla para a expressão em inglês Search Engine Optimization e tem como tradução Monitor de Otimização de Busca.

SEO on page:

SEO on page são as estratégias aplicadas na própria página da empresa, por meio de itens de otimização relacionados ao conteúdo do próprio site.

SEO off page:

Sendo o oposto do termo anterior, SEO off page serve para direcionar os links de outros sites da internet para o seu. Isso favorece a ampliação do seu público-alvo e, consequentemente, aumenta os acessos na sua página.

Ranqueamento:

Os fatores de ranqueamento são os que garantem a posição da sua página na ordem de busca do navegador. Quando mais no topo seu link estiver sugerido e direcionado no search do Google, por exemplo, melhor para visibilidade e quantidade de acessos rápidos do seu conteúdo.

AMP:

Nesse caso, a sigla AMP corresponde a Accelerated Mobile Pages e, em português, significa Páginas Móveis Aceleradas. Essa ferramenta do Google auxilia um site a carregar com mais velocidade. Temos um conteúdo específico sobre como AMP funciona e quais as vantagens. Clique aqui para ler!

Bots:

O Bot é um tipo de robô que consegue realizar tarefas cibernéticas de forma autônoma, ou seja, por ações repetitivas que não cansam. Outros nomes para ele são crawler, robot ou spider. Pode ser usado de forma legal, apenas para facilitar serviços tecnológicos, mas também de maneira criminosa como artifício de trapaças.

Keywords:

Keyword significa palavra-chave, em português, e é um mecanismo de facilitação de busca que também pode favorecer o ranqueamento de uma página, quando usada da maneira correta. As palavras-chave descrevem de forma específica o que o usuário está buscando no navegador.

O intuito principal é ajudar as pessoas a encontrarem o que buscam e, assim, direcioná-las para o site mais útil no assunto.

Link Building:

O Link Building serve para construir uma rede de links para uma página. Essa é a principal estratégia do SEO off page. Podem ser links externos ou internos, o objetivo é a aquisição de novos links para favorecer a autoridade nos mecanismos de busca.

Otimização:

Otimização nada mais é do que a tentativa de melhorar algo por meio de técnicas e estratégias que garantem o alcance de um objetivo específico. Dentro do marketing digital, significa justamente o processo de aperfeiçoamento dos rendimentos e resultados.

Analytics:

Analytics serve para demonstrar o perfil de comportamento do site. Essa ferramenta do Google ajuda a empresa a entender sobre o rendimento do conteúdo quando se trata de questões demográficas, de interatividade, fontes de tráfego, volume de tráfego, entre outros.

É útil principalmente para entender o que o seu público-alvo mais consome e gosta de acessar para, dessa forma, produzir um conteúdo rico de relevância.

Penguin e Panda Update:

Os dois são atualizações do Google que tiveram como objetivo identificar e penalizar sites com algumas especificidades.

No caso do Panda Update, os sites que possuíam conteúdo de baixa qualidade ou pouco úteis eram prejudicados no ranqueamento e na recomendação do conteúdo. Já o Penguin Update está ligado aos sites que infringiram as diretrizes do Google quando se trata da aquisição de links de forma natural.